Maior floresta vertical do mundo nasce em Milão

Milão vai ter a maior floresta vertical do mundo. No centro da cidade italiana estão a ser construídos dois arranha-céus, cobertos de árvores, cujo interior será dividido em apartamentos. As duas torres terão um sistema que otimiza, recupera e produz energia, ao mesmo tempo que filtra a poluição do ar.

 

O projeto já se encontra em fase de construção e é da autoria do arquiteto Stefano Boeri. No bairro de Isola estão a ser erguidas duas torres de 110 e 76 metros cada uma, no espaço que até agora era ocupado por cerca de 60 quintas abandonadas. O projeto intitulado Bosco Verticale tem por objetivo fazer frente ao crescimento urbano e à ausência da natureza na cidade.

“É um projeto de reflorestação metropolitana que contribui para a regeneração do ambiente e biodiversidade urbana sem a implicação de expandir a cidade sobre o território”, explica o projetista no seu site.

Até agora foram vários os projetos deste género que foram realizados, mas este será o maior a sair do papel. A floresta vertical no centro de Milão vai obedecer às políticas de reflorestação e naturalização dos limites metropolitanos. Este é visto como um passo para a sobrevivência ambiental das cidades europeias contemporâneas.

Ao longo dos edifícios vão existir 900 árvores, juntamente com outros tipos de vegetação e plantas, que vão ajudar à criação de um microclima e a filtrar as partículas contaminadas do ar. “A diversidade de plantas e as suas características produzem humidade, absorvem CO2 e as partículas sujas, produzindo, assim, oxigénio e protegendo da radiação e da poluição acústica, promovendo a melhoria da qualidade de vida e o armazenamento de energia”, explica Stefano Boeri.

Vão ainda estar espalhados pelas torres painéis fotovoltaicos para aumentar o grau de autossuficiência energética. Cada apartamento vai ter uma varanda onde estão plantadas três árvores que no Verão vão dar sombra e filtrar a poluição da cidade, e no Inverno, como estarão despidas, vão ajudar a luz do sol a entrar nas casas. “A irrigação das plantas será feita com o reaproveitamento da água cinzenta produzida pelo edifício”, explica o arquiteto.

O projeto foi aprovado em 2007 com um orçamento de 65 milhões de euros.

No site de Stefano Boeri podem ver-se fotografias do projeto final e do avanço das obras. Para ver o atual aspeto da obra, clique aqui.

Notícia retirada de: http://www.boasnoticias.pt/noticias_Maior-floresta-vertical-do-mundo-nasce-em-Mil%C3%A3o_8381.html

About antiarboricida

Grupo de Voluntários do Núcleo do Porto da Quercus
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s